29 janeiro 2007

...e PAC!: Rachou...

Um plano político começa assim, se você for um político astuto no poder:

Passo 1: Escolha um dos alvos de críticas da oposição e procure ocupar todo o espaço de discussões reservado ao tema propondo uma solução para o problema. Por exemplo, se a oposição lhe critica por ter um governo de “companheiros incompetentes” incapazes de promover um crescimento compatível com as oportunidades mundiais oferecidas, apresente um Plano de Aceleração do Crescimento e parta para a ofensiva.

Passo 2: O plano não precisa fazer sentido. Precisa ser convincente. Como em 2002, quando o "Lula Light" foi eleito presidente da República com um plano maluco chamado "Fome Zero", que propunha erradicar a fome no Brasil. Sem muito sucesso, pois continuo a ver pela rua um monte de mendigos com a aparência péssima. O seu Fome Zero teve sucesso sim em mudar a geografia de poder no Nordeste, cuja maioria dos governos estaduais se tornou esquerdista. Os pequenos currais eleitorais dos velhos coronéis, em cujos cochos eram jogadas cestas básicas, deram lugar ao maior curral eleitoral da história: o Bolsa Esmola. A fome pode não ter acabado mas a "invernada eleitoral" do presidente lhe rendeu 80% dos votos da região, garantindo-lhe a reeleição.

Passo 3: Foque nos seus eleitores. Heloísa Helena chamou o PAC de fraude eleitoral. Os investidores estão céticos. Mas o nosso político astuto não fez o PAC para eles e sim para os analfabetos funcionais, ou seja: o povo. Tirando-se pelo Fome Zero e o seu famigerado Bolsa Esmola, de resultados muito duvidosos, pode até funcionar politicamente. Ele deve passar os próximos quatro anos inaugurando coisas e falando abobrinhas para que a imprensa o mantenha em evidência. Para termos uma idéia do tamanho da enrolação do PAC, 42% dos investimentos do plano são o orçamento de investimentos que já eram previstos pela Petrobras.

Passo 4: Monte um bom marketing, pois idéia burras, sem pé nem cabeça, e soluções mentirosas para problemas reais, desde que vendidas por um bom marqueteiro, apoiadas por artistas e personalidades politicamente bonitinhas em belas cerimônias cheias de políticos engravatados, e desde que bem marteladas na cabeça do povo por jornalistas preguiçosos que reproduzem press-releases do governo ao invés de pesquisarem, acabam tornando qualquer baboseira em retumbante verdade.

Passo 5: Diante das críticas, ponha alguém do partido a chamar os críticos de traidores da pátria. E se o plano é ridículo, comparado aos objetivos a que se propõe? Isto quer dizer que o Lula é burro por propô-lo ou que eu seja um traidor burguês por criticá-lo? Certamente a segunda alternativa. Li na capa do Globo que ele disse que agora o Brasil "ou vai ou racha". Não sei quanto ao resto do país, mas sei que a mídia vai falar muito dele e de seu plano mirabolante.

Passo 6: Associe-se à solução, mesmo que não tenha nada a ver com o que foi proposto no plano. E se, por acaso, o Brasil crescer 5% ao ano? Então, terá sido por causa do PAC. Afinal, o presidente irá a cada inauguração e estará ligado, na cabeça do povo, ao tema do crescimento; portanto, "logicamente", deverá ser o responsável por ele - Post hoc ergo propter hoc (depois disto, logo causado por isto) é uma falácia antiga que explica o alardeado sucesso de muitos "milagres" políticos (e religiosos).

Passo 7: Tire todo o proveito político possível das articulações em torno do plano proposto. E se o país não crescer, como a fome não acabou? Então pode ser que o PAC dê ao presidente a vantagem da iniciativa, o espaço na mídia e as articulações necessárias para escolher o seu sucessor e esfregá-lo na cara das elites retrógradas, destes traidores americanizados e burgueses que não suportam ver um representante do povo no poder. Mas, peraí...pára. Elite é ele, é seu filho milionário. Bem sucedido é ele, que de retirante chegou a presidente. Perto dele somos nós os burros e pobres.

36 comentários:

david disse...

Heitor,

O pior é que não se pode crescer. Se crescer mais que 3 - 3.5%, etsmoa na água, por falta de infra-estrutura.

Catellius disse...

É Heitor,

Fora a clássica falácia post hoc temos o Argumentum ad hominem, onde se ataca o argumentador: "Ô seu petralha" ou "só podia ser dito por um tucano" ou "seu ateuzinho de M."
Temos o Argumentum ad ignorantiam, onde se considera algo verdadeiro simplesmente porque não foi provado falso: "se não explico esta cura, logo foi Deus".
Temos o Argumentum ad Populum, o da "voz do povo é a voz de Deus", que o Lula deve adorar,
o Argumentum ad Verecundiam ou apelo à autoridade: "Se Newton acreditava em Deus, então por que você não acredita?".
O Circulus in Demonstrando, que assume como premissa a conclusão a que se quer chegar: "Deus escreveu a Bíblia. E Deus não pode mentir. E na Bíblia está escrito que Deus a escreveu. Então ele existe, pois alguém que não existe não pode escrever algo". E milhares de outras.

Muito bom seu texto. O PAC realmente dará o que falar, o que favorecerá o Lula, que sempre conta com o "fale mal mas fale de mim". Uma estratégia muito boa para se blindar contra adversários é profetizar o óbvio, como vemos na Bíblia e como as igrejas pentecostais fazem: "muitas pessoas dirão que somos ladrões e estelionatários. Pessoas usarão os melhores e mais convincentes argumentos do mundo para fazê-los deixar o caminho correto. Fujam. É satanás que fala por elas, e ele é ótimo em argumentação". Pronto. Se você for um bom argumentador estará apenas cumprindo a profecia, falando em nome de Belzebu, e acrescentando involuntariamente pontos aos dotes sobrenaturais dos prosélitos de Deus.

RAFA disse...

Heitor,
As obras do PAC não foram inventadas pelo governo. As obras que o Lula está colocando como prioridade são demandas históricas deste país.
Um conselho gestor irá fiscalizar a execução do PAC. Além de projetos em infra-estrutura, o presidente lembrou que parte dos quase R$ 504 bilhões, previstos no programa, será aplicada nas áreas de saneamento básico e habitação, que, de acordo com ele, não receberam investimentos nos governos anteriores.
Procure se informar antes de escrever sobre o PAC.
Rafa

André (Brasília) disse...

Aí, Catellius, meu caro Cônsul Romano: uns dizem que o PAC não é inócuo, nem possui obras de fachada, nem maquiagem contábil, nem más intenções populistas e demagógicas, nem isso, nem aquilo, blá, blá, blá... Bom, eu sei q o PAC é tudo isso (de ruim) e aposto:

LOGO VÃO INVENTAR A MAQUIAGEM DA MAQUIAGEM, O SUB-PAC DO PAC. Essa lenga-lenga está só começando...

Ricardo Rayol disse...

Cogito ergo sacaneatum. Catellius, tu sabes que sou um indignado por natureza. Por isso, peço desculpas para ocupar teu tempo com um assunto bem cretino. A Sônia, do SSRJ, anda espalhando um monte de merda lamurienta a respeito do movimento evolução. Para uma pessoa que se diz idosa o faz de um jeito bem desagradável. Gostaria de pedir que entendesse o outro lado da estória. Estou falando isso pois ela tem feito lamúrias em todos os blogs que me visitam. grande abraço.

PS: Esse PAC já nasceu nati-morto. Hoje a Miriam Leitão afirmou que não há milagre que se faça que consiga subir o PIB em 4%.

Blogildo disse...

Maquiavel está orgulhoso de você, Heitor! Hehehehehe!

Só espero que essa ladainha e esse pesadelo acabem em 2010!

Abraço!

Anônimo disse...

Economia

26 de janeiro de 2007 - 22:45
Investimento estrangeiro crescerá no Brasil, diz
especialista

Tese de que outros emergentes passam o Brasil é
criticada por Laudicina
DAVOS

João Caminoto - O presidente do conselho-gerencial da
consultoria AT Kearney, Paul Laudicina, um dos
especialistas mais respeitados no mundo na área de
investimentos diretos estrangeiros (IDE), demonstrou
um forte otimismo com as perspectivas do Brasil atrair
mais recursos internacionais nos próximos anos para
fortalecer sua infra-estrutura e ampliar sua base
industrial e tecnológica.

Ele criticou a tese defendida por muitos economistas
brasileiros de que o país está sendo deixado para trás
por outras grandes nações emergentes, como a China e a
Índia. "Os brasileiros sempre querem ver o copo vazio
pela metade do que cheio pela metade", disse Laudicina
numa entrevista exclusiva à Agência Estado durante o
Fórum Econômico Mundial. "Olhando de fora, a
perspectiva é positiva para o Brasil, o copo está
cheio pela metade."

Segundo ele, as condições para o Brasil atrair fortes
volumes de IDE em 2007 e nos anos seguintes são muito
boas - para este ano ele prevê um total de US$ 17
bilhões ou mais. "Vemos uma economia global robusta,
com todas as fontes principais de capital, com os
Estados Unidos, Europa e Japão, tendo uma boa
performance", disse. "Os níveis de investimento direto
estão crescendo substancialmente."

O consultor observou que as empresas "estão sentadas
sobre as maiores somas de dinheiro" dos últimos 25
anos. "Há muito dinheiro e elas estão olhando para as
oportunidades certas", disse. "E o Brasil oferece
essas oportunidades."

Segundo ele, três fatores são hoje decisivos para os
investimentos diretos estrangeiros. "As empresas
precisam devolver retornos para seus acionistas,
trabalhar pela sustentabilidade ambiental e atender às
necessidades da sociedade", disse. "E o Brasil é um
lugar que permite aos investidores se darem bem e, ao
mesmo tempo, melhorarem a vida da população com
sustentabilidade, através do uso da energia renovável
e muitos outros recursos".

O consultor afirma que o mercado brasileiro é
"vibrante e ativo"., cuja economia do país está numa
trajetória de crescimento. "O Brasil se tornou hoje
virtualmente independente em energia", afirmou. "E o
governo acaba de ser reeleito demonstrando que o país
tem um sistema político estável e consistente, baseado
na democracia."

O especialista disse que o ambiente para negócios no
Brasil "já é bom, e está melhorando". As empresas que
precisam gerenciar complexas redes de abastecimento
globais mito complexas, observou, "têm que olhar para
todos os países BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China)
dentro de sua estratégia de gerenciamento de risco".

Laudicina considera equivocadas as comparações entre a
performance econômica brasileira com a chinesa. "A
China precisa crescer mais do que o Brasil, pois tem a
desvantagem de ter uma enorme infra-estrutura de
empresa estatais que está sendo desmantelada,
fortalecendo o setor privado", disse.

"O Brasil não tem esse problema." Segundo ele, a China
obtém um crescimento mais rápido porque não tem um
regime democrático. "Leva mais tempo combinar a
democracia com crescimento sustentável.", afirmou.

Suzy Tude disse...

Heitor, você se superou, está genial! uma crítica perfeita com a dose de humor impecável! Mas em 2010, o Lula não vai indicar ninguém não. Ele vai se auto-indicar a mais um mandato tipo assim àla chavez...
Grande abraço e parabéns pelo cada vez melhor blog.

Grande abraço

Heitor Abranches disse...

Mr. Anônimo,
Vejo que ou vc é petista ou então já é uma vítima da causalidade inversa petista.
Meu caro,
O PT não é responsável pelo aumento do valor das commodities exportadas pelo Brasil, foi a China.
O PT não é responsável pelo superávit comercial brasileiro.
O PT não é responsável pelo auto-suficiência brasileira em petróleo, este é um negócio que vem há trinta anos cuja decisão estratégica foi tomada pelos maldosos militares.
O PT não é responsável pelo crescimento da economia brasileira. O Brasil cresce APESAR do PT.
Se tivéssemos um PSDB no poder, nossa economia estaria crescendo a mais de 5% já há algum tempo.
É igual o caso da Petrobras, se não fosse pelo PT atrasar as plataformas no exterior, a auto-suficiência já teria sido atingida uns 2 anos antes.

Heitor Abranches disse...

Acho que a lógica dos petistas é um troço deformado. Basta o cara posar do lado de uma plataforma com as patas sujas de petróleo que ele se torna o responsável pela auto-suficiência brasileira.
Basta que ele comece a monopolizar a agenda de discussões de desenvolvimento para que ele se torne o responsável pelo desenvolvimento.
Eu diria que temos mais um tipo de causalidade, a causalidade visual. Acho que vou tentar; vou tirar umas fotos do lado de umas Mercedes para ver se elas se tornam minhas.

Catellius disse...

Bravo Heitor
Touché

Pose ao lado do bem, da moral, da ética e pronto. Espalhe que eles são seus.
As religiões fizeram isso muito bem...

DELETADO disse...

Querido, obrigada por sua participação, sempre valiosa e inteligente.
Aprendo muito lendo seus comentários assim como seu blog.
Essa "explicação" do Pac está genial, parabéns.
Abraços
SôniaSSRJ

jandira disse...

a Imprensa oculta o grande estrago que já está feito na Oposição. O primeiro racha começou com o inteligente apoio do PFL a Aldo Rebelo. Foi ao mesmo tempo uma estocada no Governo Lula e no (ex-) aliado PSDB. Os tucanos, por sua vez, às voltas com problemas internos, precisando acertar um novo rumo e sem grandes alternativas, decidiram pragmaticamente apoiar Chinaglia. Mas aí houve a grita geral da ala conservadora lacerdista e seu principal braço político, a Imprensa. Os tucanos recuaram para uma candidatura da "terceira via" salvadora e agora se preparam para o voto secreto de um segundo turno, quando poderão quase certamente votar em Arlindo Chinaglia. A eleição é um marco na divisão maior entre PFL e PSDB e também na divisão dentro do próprio PSDB: de um lado, os progressistas e pragmáticos (Serra, Jutahy, etc.); de outro, os lacerdistas (Fernando Henrique, Tasso - que por sua vez apóia Ciro - e Alckmin). Aécio está dividido, mas tende mais para a oposição a Serra. No final da eleição da Câmara, vença um ou vença outro (mais provavelmente Chinaglia), o Governo Lula vai sorrir feliz: terá um aliado na direção da Câmara e terá uma Oposição desarvorada

Heitor Abranches disse...

Gostei da sua análise Jandira. Realmente, merece o nome de análise. Já está na hora do Brasil amadurecer e sair da adolescência e daquelas opiniões apaixonadas que geralmente degeneram em troca de acusações e ofensas. Acho uma análise com o pé no chão um bom começo. Isto, juntamente com boa vontade e respeito acredito que sejam um bom caminho para se encontrar soluções equilibradas e justas.

Ricardo Rayol disse...

Heitor, agora voltei para comentar teu post. Mea culpa, mea culpa, mea maxima culpa. Você dissecou com detalhes em como se manter na crista da onda mesmo sendo inepto. Tu é marketeiro politico?

André disse...

Gostei do "lacerdista". Prefiro os lacerdistas do PSDB (tirando o apoio do Tasso ao Ciro, claro). Hummm... será que sou um lacerdista e só notei isso agora? Provavelmente. E será q isso é bom? Será q alguém ainda sabe quem foi Carlos Lacerda? Quem ele realmente foi e o que representou? E o q se passava em sua cabecinha leninista? - calma pessoal, só os métodos, só os métodos, não q ele fosse comunista, nada disso... o negócio dele era poder, daí o leninismo. É possível abandonar uma ideologia e preservar certos métodos - uma forma de maquiavelismo, digamos.

Ah, digressões...

Bom, talvez ele tivesse dado num déspota iluminado. Era o cão, Juscelino q o diga, mas tinha cabeça. De quem se pode dizer isso hoje, no meio político (e nos outros também)? Hipóteses, possibilidades, o velho "what if", "e se"... isso tudo é muito perigoso. Imaginamos uma coisa, mas poderia ter dado em outra, nada agradável.

DELETADO disse...

Heitor, voltei para pedir desculpas, meus 2 neurônios andavam de férias e eu nem me dei conta de que o blog é seu e do Catellius, porém vocês 2 também são culpados, por que a qualidade é inerente a ambos.
Heitor é um prazer ler seu texto e com ele não só me diverti, como esclareci fatos importantes.
Obrigada!
Sua amiga,
SôniaSSRJ

Blogildo disse...

Pois é, Heitor, esse pessoal do PT ou os filopetistas acham que o Brasil começou a existir em 2004. É um tal de "nunca antes na história desse país" ou "nunca antes na república" que chega a irritar. A onda do ineditismo petista parece ter vindo para ficar.

Sei lá, acho que o povo gosta disso.

Heitor Abranches disse...

Falou e disse Blogildo,

As argumentações do eneadáctilo são circulares. Primeiro, ele diz que o povo precisa ter esperança. Daí, chega ao poder e resolve fundar a 'República dos Sindicalistas'. Aí diz que o que veio antes dele é a herança maldita. Diz que ele que estabilizou a economia e que nunca na história da humanidade isto ou aquilo. E que a elite governou o país há 500 anos e que agora ele e o filho milionário dele que não são da elite vão reinventar a roda...Político é assim mesmo. Tira foto segurando criancinhas deslumbradas com o seu poder e vai ao exterior posar ao lado dos poderosos...Infelizmente, o nosso presidente é um populistazinho de quinta categoria que não governa. Ele só faz campanha!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

A ECONOMIA BRASILEIRA CONTINUA "ALTAMENTE VULNERÁVEL" AOS FLUXOS DO CAPITAL FINANCEIRO INTERNACIONAL!

Relatório da Economist Intelligence Unit ( consultoria do Grupo The Economist)

BBC
Para consultoria, Brasil continua 'altamente vulnerável'

A economia brasileira continua "altamente vulnerável" aos fluxos do capital financeiro internacional, de acordo com um relatório divulgado nesta terça-feira pela consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU).
"O alto nível da dívida pública do Brasil (50% do PIB) e o fato de que deve rolar cerca de um quarto da sua dívida doméstica todo ano significa que o país continua altamente vulnerável a mudanças nos sentimentos dos mercados internacionais de capital", afirma a consultoria no documento sobre as perspectivas para a economia mundial de 2007 a 2011.
A EIU alerta especificamente para o risco de uma crise de câmbio, que poderia ser provocada por uma fuga de capitais em busca de investimentos mais seguros se houver uma elevação da taxa de juros no Japão e na Europa.
Para a consultoria, embora deva continuar sendo "um dos mercados mais atraentes" para investidores em busca de grandes retornos, o país é especialmente vulnerável a uma diminuição da liquidez global por concentrar grandes quantidades de capital especulativo.

André disse...

Nesse país ou deste país? Não! Tem q escrever/falar como o nosso Sassá Mutema:

"nestepaiz", "destepaiz". E nada de "elites": as "zelites" fica melhor. Dona Zelite, melhor ainda.

Por favor, quando vcs tiverem tempo, entre uma sessão dos Quaestores e Praetores romanos e outra, mudem o link no seu site p/ o meu site. Vou cancelar aquela conta no Wordpress. Basta mudar de forma que caia em www.execout.blogspot.com

Obrigado!

Heitor Abranches disse...

Adendo sobre a eleição do Dirceunáglia. Uma vez que o Lula praticamente se reelegeu sem o PT ele estava pensando em abrir espaço para os aliados. A candidatura do Chinaglia é a resposta dos companheiros que querem manter os seus cargos.

André disse...

Dirceunaglia... essa foi boa...

Catellius disse...

Grande André e demais
Convido-os a participarem de um debate (uma boa masturbação mental) no blog do Onildo, o Blogildo , sobre a ciência depender ou não de fé.
Acho que o debate se desenrola há três posts.
Um abraço

ps. Faaala André. Já atualizei o link. "Sassá Mutema": ha ha ha ha

Patricia M. disse...

Oi! Esta realmente genial o post, digno de um marketeiro dos bons. Sugiro abrir uma empresa e comecar a vender ideias para politicos, hehehehe. Posso ser a socia capitalista. Olha so, li uma noticia hoje que me deixou perplexa, digamos assim: os EUA cresceram 3.5% no ultimo trimestre. Os EUA! E o Brazil, cresceu quanto mesmo??? Ahn, nao estou ouvindo!!! Quanto??? Fala mais alto, que eh, esta com vergonha petralha? Legal essa desculpa de nao podermos crescer igual a India e China, porque eles sao mais subdesenvolvidos. Poderiamos entao crescer igual aos EUA, que ja sao desenvolvidos hahhahahahahahahahaha. Lembra aquele ditado, os caes ladram, e a caravana passa... A bonanca mundial esta passando, petralhas...

André disse...

Eu vi q meu link já foi atualizado. Valeu!

Vou olhar esse blog q vc falou.

André disse...

Deixei um longo comentário lá no Blogildo, vamos ver se ele aprova.

Sempre q der, entro nessa e em outras discussões.

Ah, gostei do artigo q vc achou na Wired!

André disse...

Pra quem gosta de história antiga e muita confusão teológica, sugiro a trilogia Byzantium, de John Julius Norwich. O vol. 1, Early Centuries, fala do monofisismo, arianismo, nestorianismo, monotelitismo, entre outras.

Elas sempre giravam em torno da natureza de Cristo (se humana, divina ou uma mistura entre as duas) e como ela funcionava. Como Deus e o Espírito Santo não podiam ser descartados, dá pra imaginar o tamanho do problema. Difícil, mas divertido, exceto pra quem vivia naquela época. Os outros dois vols., The Apogee e Decline and Fall, também são bons. Estou na metade do segundo.

André disse...

Como vamos acabar?

http://en.wikipedia.org/wiki/Ultimate_fate_of_the_Universe

André disse...

Catellius, já q vc é da minha espécie (curioso), acho q vai adorar esses daqui:

http://en.wikipedia.org/wiki/Heat_death_of_the_universe

http://en.wikipedia.org/wiki/Event_horizon

http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_particles

http://en.wikipedia.org/wiki/1_E19_s

http://en.wikipedia.org/wiki/Doomsday_event

http://en.wikipedia.org/wiki/Multiverse_%28science%29

Eu mesmo acho q vou tirar a noite de hoje pra ler esses tópicos. Quem sabe até os publico no meu blog com o tempo. E o tempo existe?

André disse...

Catellius,

O Suplicy tem cara mesmo de quem mete o carro na transversal, entra na contra-mão. Nunca vi ninguém conhecido ou famoso fazendo besteira em Brasília. Costumo ver as "celebridades" nacionais no aeroporto, raramente, e algumas locais em alguns restaurantes e no Park Shopping.

Canso de ver o insosso, inexpressivo, pequeno e cabeçudo Paulo Octavio por aí e dois ministros de tribunais q costumam torrar 2 a 3 mil reais de uma vez em cds de música clássica e ópera na Fnac e na Livraria Cultura.

André disse...

Raciocínio perfeito: Deus aprova a clonagem humana. Se não aprova agora, mais tarde vai, pq daqui a algumas décadas isso já será uma realidade.

Talvez depois de mortos nós entremos em algum outro universo ou dimensão. Ou talvez seja só uma espécie de transferência mental, q hoje muita gente prefere chamar de alma.

Bom, por enquanto, é isso aí.

André disse...

Grande Catellius, sempre esgotando com classe todos os assuntos e analisando cada detalhe. Às vezes também faço isso, mas à minha maneira, menos analítica q a sua. Mas é isso aí! Manda ver!

Arquitetura:

Meu senso estético me faz concordar c/ vc quanto a todas essas caixas de ovos gigantes q vemos aqui em Brasília. Me lembro daquelas suas críticas ao Niemeyer e a outros pontos da cidade (aqueles sem nenhum atentado dele). Por falar em estrovengas arquitetônicas, o centro de convenções e o mastro da bandeira também são esquisitos. Nada elegantes. Acho q já falei pra vc uma vez do prendedor de roupa da Praça dos 3 Poderes (o pombal). E por aí vai... ad infinitum

2+2 podem ser até menos que 4. Explico. Basta o PT montar um sub-comitê p/ analisar o assunto. Um algarismo vai p/ o Partido. Outro vai p/ as despesas extraordinárias. Mais um vai para uma ONG de fachada. Pronto, só restou 1. Esse 1 vai p/ o Valerioduto. Chegamos no zero. Pegue aí mais uns 500 (agora negativos, mas só no papel) e mande pra campanha do Dirceu p/ eminência parda da Câmara. 500? É pouco! Ponha mais uns mil. Afinal, somos nós, o lúmpemproletariado, q estamos pagando, certo?

Isso é matemática socialista científica. Lembra do Lysenko, tentando dirigir a genética como se fosse um bando de operários? Fiz o mesmo aqui.

Até mais!

Clarissa disse...

Passei para deixar uma beijoca :)
... e a defesa do Fédon... lá pelo Onildo :)

Cadinho RoCo disse...

Pois é, aí é que está o nó da corda. Quando chegou a vez da oposição reagir, para surpresa geral da nação ela aparece completamente inoperante, ou pior, entregue a uma postura tão surpreendente quanto vergonhosa. E agora?
Cadinho RoCo

Eleitor disse...

Prezado Heitor:
É incrível a abrangência do seu texto. Eu poderia dizer que a sua "analise" era dos dois governos de FHC. Pense um pouco. Se você encontrar alguma simetria(e elas existem) você vai perceber que não existe governo de esquerda. Esquerda é uma outra coisa independente das ações de estado.
Evidentemente a questão é outra: A superação do catastrófico governo FHC é fato. Acordem!! Esse discurso é infantil. Inevitavelmente o novo governo Lula
será melhor que o anterior. Não é difícil. Como não foi difícil superar o governo FHC. O PAC acabou de ser lançado e já é alvo de muitas criticas e vai ser emendado. Que bom! Tomara que todas ações do Governo Lula sofram todas essas "correções". O mesmo não ocorre com o PSDB de São Paulo. Apesar dos inúmeros erros, continua blindado pela mídia calhorda que os protege. Azar de São Paulo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...