17 janeiro 2007

Quanto capitalismo é suficiente?

Outro dia eu estava conversando com um amigo e ele me disse que seu primo o havia chamado de capitalista de esquerda. Afinal, ele alugava umas casinhas na periferia, era professor e sócio de um cursinho e ainda trabalhava em uma estatal, mas quando se tratava de política era um esquerdista de carteirinha - exceto no tocante à segurança pública, quando preferia alguém de direita mesmo.

Em outra ocasião, jantando na casa de um amigo, uma de suas filhas reclamava que seu pai se recusava a pagar alguns Euros a mais para que elas pudessem assistir a alguns canais de filmes americanos. Mas era justamente isso; ele achava que as filhas não deviam se americanizar mais e que a globalização vivida por eles já era suficiente. Afinal, chegava de fundos americanos controlando grandes empresas, incluindo a na qual ele trabalhava. Precisava-se retornar ao velho esquema dos capitalistas donos dispostos a manter a diretoria no cabresto.

Existe aquele velho adágio popular de que se a pessoa nunca foi socialista é porque não tem coração mas se continua socialista após os 30 anos é porque não tem cérebro. Bem, talvez isto não seja exatamente verdade. Acho que algumas pessoas desenvolveram uma percepção de quanto capitalismo querem. Certamente, um grande empresário gostaria de mais liberalismo que lhe permitisse ter empresas mais flexíveis e eficientes, mas os empregados - especialmente aqueles que ocupam alguns bons empregos e que percebem que não chegarão à alta gerência ou diretoria - começam a perceber que fazer tudo em nome do culto da eficiência não lhes interessa.

Na minha opinião, este foi o principal motivo da derrota do Alckmin na última eleição. Os chamados formadores de opinião avaliaram que o capitalismo petista (centralizante, estatizante e nacionalista) era mais adequado ao que queriam do que um capitalismo estilo PSDB. Acho que o que realmente aconteceu foi que de repente estes formadores de opinião se deram conta que havia alguma chance de vitória do Alckmin e se assustaram, e rapidamente viraram petistas de carteirinha. Aquela história de que o Alckmin fora muito agressivo no debate apenas os lembrou do quão agressivo podia ser o capitalismo do PSDB.

Como diria o velho pai dos liberais tupiniquins, o Roberto Campos, os capitalistas de Estado são os donos do Estado e não estão dispostos a verem o seu investimento encolher. O país está crescendo a 3% ao ano, a inflação está baixa, a dívida externa equilibrada...Para que mais? Se crescer demais pode é faltar energia...portanto por que não continuar como está?

Afinal de contas, este governo tem sido abençoado por chuvas abundantes, as commodities têm atingido preços recordes graças à demanda dos comunistas chineses, e as crises financeiras da década de 90 sepultaram qualquer entusiasmo pela liberalização de capitais. Portanto, por que retomar um caminho de tanta dor se está tudo bem e a maioria está se sentindo mais ou menos confortável?

14 comentários:

André Luis disse...

"exceto no tocante à segurança pública, quando preferia alguém de direita mesmo"

Bela teoria baseada em exceções. Quantas pessoas por aí se definem esquerdistas mas preferem alguém de direita na segurança pública? O que uma coisa tem a ver com a outra? Como era a segurança pública na época de Stalin? De direita?

"Acho que algumas pessoas desenvolveram uma percepção de quanto capitalismo querem."

A discussão entre esquerda e direita não gira mais em torno a esse tipo de coisa, se seremos capitalistas ou socialistas. A discussão entre esquerda e direita é relativa a um papel protecionista, de Estado Forte, ou de um papel liberal, do Estado Mínimo. Acho que ninguém, em sã consciência, quer acabar com o capitalismo. Os bolivarianos não são um bom exemplo de sã consciência.

Para concluir, escrever que Alckmin foi derrotado porque o povo, ou parte dele, tinha medo de trabalhar demais, medo de um choque de gestão, é pueril. É uma opinião para se dar em mesa de bar, não para publicar e assinar. É minha opinião...

rui disse...

BLOGAGEM COLETIVA

Demonstrando a nossa indignação e IMPARCIALIDADE faremos um movimento coletivo exigindo urgentemente uma CPI DO METRÔ DE S.PAULO.
Os que forem favoráveis se pronunciem que enviaremos as regras, datas e posts.

Pugnetitas disse...

Diríamos capitalista de esquerda ou socialista de direita? Depende da inclinação religiosa.
Como termo baseado em realidade, é uma interessante seqüência de caracteres.

Heitor Abranches disse...

André,

Todo sistema precisa de uma elite. Passando pela experiência do socialismo real soviético até o petismo real tupiniquim precisava-se da vanguarda do proletariado e o PT precisa da sua vanguarda progressista. Estes aprendizes de tecnocratas ocuparam os principais cargos da administração pública fazendo jus aos seus salários, privilégios, e tudo o mais...O discurso é bom para impressionar os jovens ou as pessoas desequilibradas. O que importa são as ações. Como dizia Deng Xiao Ping,"não importa a cor do gato, o importante é que ele cace o rato". Não se engane...muitas pessoas do PT se preocupam muito mais com suas famílias, amigos e companheiros e depois vem o resto da humanidade. Mesmo nosso grande líder e o seu Ronaldinho dos Negócios.

André disse...

Bom o seu texto. Conheço muitos esquerdistas protocapitalistas.

Todo sistema precisa de uma elite, mas os petistas nem chegam a ser uma. A elite da escória, talvez?

Eles são a canalha que infelizmnte subiu mais do q deveria e pensa ser uma elite. Elite de verdade é outra coisa. Prefiro o termo "nobre" de Ortega Y Gasset. São sindicalistas e pseudointelectuais, radicais de classe média q obviamente não representam ninguém além deles mesmos, muito menos as massas (não q eu ache q as massas tenham q ser representadas, vade retro...)

Os tecnocratas do PT não fazem jus aos salários q recebem, se bem q salário é um acessório p/ essa gente. Levam outro tanto por fora, naturalmente.

O gato por aqui não caça rato nenhum. Nem poderia, porque a república é dos ratos.

Alessandro Oliveira disse...

Gostaria de alguns esclarecimentos.

1) Quero saber se a construção:
"Acho que algumas pessoas desenvolveram uma percepção de quanto capitalismo querem. Certamente, um grande empresário gostaria de mais liberalismo que lhe permitisse ter empresas mais flexíveis e eficientes, mas os empregados - especialmente aqueles que ocupam alguns bons empregos e que percebem que não chegarão à alta gerência ou diretoria - começam a perceber que fazer tudo em nome do culto da eficiência não lhes interessa"

implica que o autor pensa que existe, dentro do liberalismo, uma contradição de interesses entre empresários e empregados.

2) Quem são os formadores de opinião a que ele se refere. Não quero uma resposta genérica do tipo: "a mídia". Tem de dizer quem, ao menos quais jornais, quais revistas, quais canais de televisão ele acha que defenderam ou fizeram propaganda para a reeleição do Lula, e porque ele acha isso. Houve algum meio de comunicação de massa que achou mais adequado a candidatura do Alkimin?

3) Com todo o respeito, o termo Capitalismo de Estado é um termo técnico, que não se aplica ao Brasil. O que o autor quis dizer com esse termo?

4) Por fim, a mais importante dúvida:
Que diferenças o autor vê entre um governo do PSDB e um do PT (não estou postulando que são iguais, mas quero saber quais as diferenças percebidas pelo autor.

André Luis disse...

Alessandro

O Capitalismo de Estado se caracteriza por manter a exploração dos trabalhadores via extração de mais-valia, como no capitalismo privado, mas onde o Estado se transforma no principal proprietário. O Estado possui o monopólio dos meios de produção e extrai a mais-valia e a redistribui, além do investimento no processo de acumulação de capital, entre os burocratas, que passam a usufluir de diversos privilégios, formando uma burguesia de Estado - nítido caso do PT.
Por isso acho que o nosso caso não seja exatamente um Capitalismo de Estado, mas as semelhanças não são poucas e acho o termo perfeitamente aplicável ao ideário petista.

Heitor Abranches disse...

Alessandro,

Existe uma contradição de interesses entre as pessoas, em geral. Eu sou eu e você é você. À medida que aumentam os laços afetivos e de compreensão entre duas pessoas é que começa a fazer parte do meu bem-estar o seu bem-estar. Na defesa do meu interesse, vou usar a ideologia que melhor me convier e espero que vc faça o mesmo.
Quanto ao PT, existem vários PTs, existe a cobertura do bolo, os Eduardos Suplicys da vida e tem o miolo podre cheio de sindicalistas corruptos que devem seus empregos à máfia dos companheiros. Assim como tem gente que não presta no PSDB.
Muita gente critica a TV Globo mas eu ainda acredito que mesmo não sendo isenta é melhor que ela não seja pautada por uma comissão de sindicalistas ou representantes do povo ou do PT.
Pelo menos assim vamos saber das podridões da turminha...

Alessandro Oliveira disse...

André Luis,
Eu acrescentaria que um exemplo de Estado Forte, em que, não obstante sua pose de baluarte do liberalismo econômico sabe ser protecionista quando acha necessário é o EUA. Além do que, sua carga tributária em relação ao setor petrolífero foi criticada ontem (publicada no jornal Energiahoje - artigo de autoria de Zaira Brilhante) por ninguém menos que a gigante Exxon. De acordo com o artigo, "somente entre os anos de 2001 e 2005, US$ 57 bilhões foram destinados ao governo federal dos Estados Unidos, US$ 22 bilhões a mais do que o total de ganhos da empresa no país no mesmo período".

La Vaca disse...

Kit "Comunista de Boutique":

01- Camiseta do Che com qualquer frase de impacto
02- Calças milimetricamente desfiadas
03- Qualquer coturno, desde que comprado em algum Shopping Center
04- Uma carteira de Marlboro
05- Vocabulário pobre com reclames do tipo: "Foda-se o Governo"
06- Uma revista "Contigo" com qualquer materia sobre o dito cujo
07- Um broche "Anti-USA"
O8- Um baseado (acessório opcional)

Tirado da comunidade do Orkut "comunistas de boutique"

rui disse...

INDIGNADO E
COMPARTIHO OS SEUS SENTIMENTOS
(Falácias que devem superar para politica de oposição)

1) LULA É INGENUO - Lula é a personalidade politica mais inteligente e competente que temos, senão vejamos? Vindo da classe mais humilde(foi retirante) constituiu o maior partido de esquerda da América Latina e, mesmo com erros, obteve na ultima eleição a maior votação mundial para cargo presidencial e seu partido detem a 2 maior bancada de congressistas eleitos, obtendo a maior votação em legenda do país. Com 2 aliados concorrendo a um cargo importante ele, seria infantil, se jogasse um candidato contra outro, já que, diplomaticamente, chamou-os de filhos, com isso, futuramente terá um, dos 2 simpatizantes, eleito a seu lado, pela demonstração de sabedoria e capacidade politica . Por outro lado cidadãos trabalhadores tem a vida extinta , com familias perdendo patrimônios e parentes, dinheiro publico dissipado e nenhuma demonstração sua de solidariedade e de indignação(será que uma falação presidencial te sensibiliza e é mais importante que vidas humanas, patrimonios de anos de trabalho , emprego dissipados por negligencia e falta de fiscalização? Onde está sua revolta?
2) Ambos os lados tem erros e na realidade estamos canalizando as nossas energias negativas apontando o menos sujo(Serra contra Alkmin por suas contas e gestão estadual, escandalo mal explicado de NOSSA CAIXA, as roupas feitas de encomendas e doadas para madame Lu, a doação para Fundação FHC, operação similar do filho de Lula,....) ao mesmo tempo absorvemos a informação de cachaçaria no planalto, vindo de fontes infedignas, Carlos Humberto ex ministro de Color, ou seja o PARTIDO DA VERGONHA NA CARA, deve apontar não somente os erros de Lula, Zé Dirceu, mas tambem de Serra, Aecio, FHC...e demais
3) LULA É ILETRADO, BEBADO E APEDEUTA – êle deve sorrir quando ouve esses argumentos pois em sendo tudo isso consegue ter um conjunto de realizações em vida e administrar bem um país como o nosso, ressaltar uma bolsa esmola(rsrsrs)como vcs chamam e ter o maior índice de popularidade na historia. A propósito a bolsa não é absolutamente uma esmola já que tem contrapartidas, tais como a obrigatoriedade de enviar as crianças para escola...e foi criado pelo FHC. Porque antes não era chamado de esmola?. Trata-se de um grande beneficio social, já que não temos emprego para todos os cidadões isso ajuda a questão financeira , educacional e familiar.
4) CENARIOS FUTUROS – ampliando os benefícios sociais, que está em plena execução( acrescidos preços estáveis de produtos b´sicos nos supermercados, taxa de inflação controlada, termino dos emprestimos com FMI, risco brasil declinante, cimento e tijolos baratos, emprestimos consignados para aposentados e idosos, ......) Lula é sem duvida o maior eleitor para 2010(senão vejamos , com todas as denuncias e com ajuda dos aloprados, com a midia a favor de Alkmin(ou outro candidatavel), este obteve MENOS voto no 2 turno, tanto nominal e percentual , comparando com o 1 turno e momento algum teve a sua margem e popularidade abalada no periodo eleitoral ) e seu candidato será certamente vitorioso na proxima eleição presidencial. Essa é a preocupação da oposição, que tenta camuflar a dura.
5) Finalizando o desmoronamento na linha 4 do Metro de S Paulo merece uma blogagem coletiva, não acha?

Suzy Tude disse...

Interessante sua tese sobre quanto capitalismo queremos.
O capitalismo petista não é tão nacionalista assim, veja o caso da Petrobrás na Bolívia como exemplo. O governo petista entrega os interesses nacionais ao objetivo chavista da "pátria grande" bolivariana.
A posição daqueles que engergam o "país está crescendo a 3% ao ano, a inflação está baixa, a dívida externa equilibrada..." esquecem que a outra dívida (interna) está em patamares limites ao insuportável. E se o governo petista não investiu em infra-estrutura, não há mesmo viabilidade de crescer sem o "apagão energético".
E é a esses "acomodados de plantão", a quem você tão bem se refere, que o país retrocede.

Grande abraço

Heitor Abranches disse...

Caro Rui,

Somente uma besta suporia que o pai dos pobres é um idiota. Ele e a quadrilha dos companheiros estatizaram o PT ocupando tudo o que puderam a ponto dos sindicatos acabarem em razão dos seus líderes estarem licenciados em cargos públicos ocupando especialmente as áreas de compras. Quanto ao sucesso eleitoral do Lula, ele se deve em grande parte ao eleitorado nordestino cujo curral eleitoral é sustentado pelo Bolsa Esmola. Para a sua informação, o Cristovam se eleito acabaria com esta bolsa que corrompe a população.

Anônimo disse...

Hummm... num dos posts acima vi um "cidadões"... Waaal, cada um com seu português... Bom, Lula não é mesmo um idiota, é muito esperto, muito vivo. E ao mesmo tempo é um animal, vulgar, ignorante, atrasado, sem classe, enfim, um porco. Esperto, mas não muito inteligente. O que também não quer dizer q ele seja um completo idiota. Um bicho perigoso, digamos. O resto é retórica e tergiversação (ops!). Bom final de semana pra todos vcs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...