02 maio 2012

A Evolução do Macho


Quando os garotos primeiro pensaram sobre as diferenças entre homens e mulheres, foram seguramente um pouco machistas - machistas ignorantes.


Depois, um tanto evoluídos e socializados, passaram a crer que deve haver uma igualdade plena entre os sexos, pois tudo o que o homem faz a mulher pode fazer e vice-versa, exceto engravidar, por enquanto.


Alguns homens evoluem um pouco mais e percebem as (nem sempre) sutis diferenças no modo de pensar, no jeito de ver o mundo e de com ele se relacionar. Além disso, e embora sempre acreditando que as mulheres sejam igualmente capazes - em diversas atividades mais capazes, sejamos honestos -, entendem que amiúde são vítimas de um coquetel hormonal de ilimitados ingredientes e dosagens precisas e, ainda que reclamem, são mais felizes quando encontram um macho de juba metafórica que respeitem - e que seja compreensivo e carinhoso, é lógico.


Estes homens mais evoluídos não se deixarão arrastar pelas questiúnculas próprias do modo feminino de se relacionar com outros indivíduos, desde as cavernas, mas despenderão nelas algum interesse, para não serem julgados insensíveis e distantes. Estes homens aparentarão ser machistas para aqueles outros no estágio intermediário de evolução, mas na verdade amarão mais suas mulheres, pois agirão em harmonia com as diferenças inatas entre os sexos - do modo que, no fundo, elas esperam que eles ajam, do melhor modo para o casal.


Saberão que é melhor uma mulher apaixonada do que uma "igual" infeliz, talvez por desprezar o homem tíbio que tem.


///////////////


Update: Recebi alguns emails de conhecidos criticando este post e minha postura. Dou então mais visibilidade ao que escrevi na caixa de comentários, lembrando que um dos tags do post é "humor":


Não estou afirmando que sou como o macho mais evoluído. Pensei em um comportamento ideal, analisando como agem outros homens que considero evoluídos e cujos casamentos vão às mil maravilhas, e também ao colher os maus frutos de meus envolvimentos em questiúnculas e de picuinhas que eu mesmo inicio, quando é minha esposa que me faz ver que há pontos mais importantes com que se preocupar no dia-a-dia. É óbvio que os fundamentos de um relacionamento são o amor, a cumplicidade, a honestidade, a tolerância, etc. Come on!


Sobre um post mais recente, considero-me também um homem-massa, e ter consciência disso já é alguma coisa, pelo menos... Enfim! Este é um blog de provocação, e é natural que às vezes pintemos os quadros com cores mais fortes. Pax vobiscum. Magister dixit! :)

11 comentários:

zefirosblog disse...

Não demora muito e esse assunto sempre ressurge em conversas com meus amigos. Apesar de eu concordar com você, Catellius, creio que ainda estou no estágio intermediário da evolução e sem perspectivas de sair dele. Quero dizer, como não ficar um tanto deprimido diante da necessidade de não tratar como uma igual aquela que você (na verdade, eu) eleva acima de quase tudo? Não falo, claro, de uma garota qualquer com quem apenas saímos, mas daquela difícil de encontrar, a The One que desejamos ter nos braços...

O imbróglio, no entanto, parece ser exatamente este. A The One não tem como se apaixonar por você, afinal, o seguinte roteiro, penso eu, sempre acontece: 1- encontramos aquela com quem desejamos algo mais, não sei, etéreo. 2- Por ela ser muito especial e rara, resolvemos tratá-la com a maior igualdade possível, às vezes até com a maior desigualdade possível(em favor dela, claro). 3-Por conta disso, não demora e ela perde o interesse em você (o homem tíbio) e acaba encontrando alguém que a subjugue emocionalmente (o macho de juba). Você, por sua vez, passa a se relacionar com outras garotas para tentar esquecer aquela. Estas garotas, pelo seu nível maior de indiferença para com elas (afinal, você quer aquela perdida, não elas), sentem-se subjugadas por você, pela sua dose gentil, mas existente de indiferença e por isso se apaixonam (você se torna o macho de juba, talvez até as tirando sem saber de algum outro homem tíbio predecessor).

I tell you, é um ciclo vicioso e nada justo...

Macho Alfa disse...

A superioridade do ensinamento cristão é evidente. Vejam algumas passagens do novo testamento de onde podemos depreender que o Corão é um texto menor se comparado à Bíblia.

Depois de ler as çabias palavras, não tenho como contestar que tais lições são verdadeira revelação de Deus e que o homem que as escreveu estava na plenitude da iluminação.

Contesto aqueles que defendem que as escrituras devam ser interpretadas de acordo com sua época, pois isso significa reconhecer que o apóstolo de cristo (e fundador de sua igreja) era um comum propagador dos costumes moralizadores de seu tempo e que não havia inspiração do Divino em suas palavras.

Quem somos nós para contestar o fundador da Igreja de Deus!

Se vocês, como eu, acreditam na virgindade de Maria e em outras verdades reveladas, não caiam na tentação de selecionar quais das passagens da Bíblia são válidas, uma vez que tal insubmissão significa ruptura com o legítimo cristianismo (na medida em que permite ao seguidor escolher quais trechos da Palavra são dignos de acatamento).

Mais uma vez eu repito: quem somos nós para eleger quais das passagens da Mensagem Divina são adequadas!

Macho Alfa disse...

I Coríntios, 11

1. Sede meus imitadores, como também eu o sou de Cristo.
2. Elogio-vos, porque em todas as ocasiões vos lembrais de mim, e porque conservais as tradições conforme eu vo-las transmiti.
3. Todavia, quero que saibais que a cabeça de todo o homem é Cristo, que a cabeça da mulher é o homem, e a cabeça de Cristo é Deus.
4. Todo o homem que reza ou profetiza de cabeça coberta, desonra a sua cabeça.
5. Mas, toda a mulher que reza ou profetiza de cabeça descoberta, desonra a sua cabeça; é como se estivesse com a cabeça rapada.
6. Se a mulher não se cobre com o véu, mande cortar os cabelos. Mas, se é vergonhoso para uma mulher ter os cabelos cortados ou rapados, então cubra a cabeça.
7. O homem não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e a glória de Deus; mas a mulher é a glória do homem.
8. Pois o homem não foi tirado da mulher, mas a mulher foi tirada do homem.
9. E o homem não foi criado para a mulher, mas a mulher foi criada para o homem.
10. Sendo assim, a mulher deve trazer sobre a cabeça o sinal da sua dependência, por causa dos anjos.
11. Portanto, diante do Senhor, a mulher é inseparável do homem, e o homem da mulher.
12. Pois, se a mulher foi tirada do homem, o homem nasce da mulher, e tudo vem de Deus.
13. Julgai por vós mesmos: será conveniente que uma mulher reze a Deus sem estar coberta com o véu?
14. A própria natureza ensina que é desonroso para o homem ter cabelos compridos;
15. no entanto, para a mulher é glória ter longa cabeleira, porque os cabelos lhe foram dados como véu.
16. Contudo, se alguém quiser contestar, não temos esse costume, e nem as Igrejas de Deus.
17. Dito isto, não posso elogiar-vos, porque as vossas assembleias, em vez de vos ajudarem a progredir, prejudicam-vos.
18. Antes de tudo, ouço dizer que, quando vos reunis em assembleia, há divisões entre vós. E, em parte, acredito nisso.
19. É preciso mesmo que haja divisões entre vós, a fim de que se veja quem dentre vós resiste a essa prova.

Catellius disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Catellius disse...

digo
"amarração envolvida"

Catellius disse...

Macho Alfa,

Muito engraçado.
De fato, aquelas linhas devem ser interpretadas como os depositários da mensagem original a interpretaram. É muito fácil hoje, no século XXI, ficarmos nesse joguinho do simbólico/literal, sempre usado para blindar a Bíblia de qualquer erro.
Há pouco mais de cem anos a história de Adão e Eva era tida pelos religiosos como literal. Foi preciso um Darwin para que os religiosos inventassem esse "simbólico" ad hoc, típico de embusteiros...

zefirosblog disse...

Tem razão, Catellius, meu caro! Contudo, ainda que toda a lógica esteja do teu lado, essa é uma daquelas coisas easy to say, hard to do. Numa conversa parecida que tive com alguns amigos, depois de algumas cervejas (daí porque me permiti o recurso mais poético), surgiu uma reflexão semelhante a essa tua e não pude deixar de pegar minha cópia do Werther, de Goethe, e citar esse trecho:

"Eis tuas palavras: ou tens esperança de obter Carlota ou não a tens. No primeiro caso, procura transformá-la em realidade, esforça-te por alcançar a realização dos teus desejos; no segundo, enche-te de coragem e procura livrar-te de um sentimento nefasto, que acabará por consumir todas as tuas forças. Caro amigo, são palavras sábias e... fáceis de dizer."

Em todo caso, gostei da lista com os requisitos. Talvez eu a mantenha na carteira ou coisa assim pra não esquecer...rs

Edward Scissorhand disse...

http://www.youtube.com/watch?v=gdekZVhAOBo&feature=player_embedded

Catellius disse...

Veja bem, Raphael,

Quando escrevo essas coisas, não estou afirmando que sou como o macho mais evoluído. Imagino ser o ideal, pela minha pouca experiência.

E quando digo que temos que amar a mulher disponível, não estou dizendo que deve ser qualquer uma. Apenas que não se fique sofrendo por uma mulher ideal.

Sou muito bem casado com uma mulher que amo. Às vezes sou eu que inicio as questiúnculas e é ela que me faz ver que há coisas mais importantes com que se preocupar.

Abração!

zefirosblog disse...

Come on, Cate! Eis que abro o blog para mostrar a dois amigos aquela brilhante lista que você fez e descubro que você a deletou!

Na época, eu estava um tanto abatido por conta uma garota (além de ter acabado de ler Werther pela terceira ou quarta vez), mas isso não significa que a lista é totalmente insensível e iconoclasta. Além de engraçada, ela é prudente, daí porque eu ia mostrá-la a um desses meus amigos que está excessivamente romântico ultimamente (cortesias de um doente para outro!). Aquilo (a lista) por si só já vale um post!rs

Catellius disse...

Putz, tomei um puxão de orelha de uma pessoa, hehe, que eu pensava que não lia meus textos. Por aí você vê o quão evoluído é este macho que vos escreve. Som um PHD no assunto: Pobre Homem Dominado, kkk.

Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...