02 março 2014

O PT põe o STF de quatro

Assistimos ao famoso tapetão no STF. Réus condenados do partido dos trabalhadores tiveram direito a um segundo julgamento e graças a seus indicados no STF conseguiram se livrar do crime de formação de quadrilha.

 Na vida tudo tem um preço e arrisco a dizer que o preço pago por Barroso, Teori Zavacksi, Rosa Weber, Lewandowiski e Toffoli para estarem ocupando uma cadeira no STF seja o da fidelidade canina a alguns membros da elite do Partido dos Trabalhadores.


 Desses, talvez o mais desonesto tenha sido Barroso, que ao invés de simplesmente pagar o pedágio exigido para estar na cadeira em que está sentado, elaborou um discurso em tom acusador defendendo a justiça, procurando dar legitimidade ao seu ato. 


 Acho que devemos refletir sobre esses acontecimentos, pois eles demonstram o comprometimento de uma importante instituição da democracia brasileira com o Partido dos Trabalhadores. Pouco importa se o Zé Dirceu vai ficar 5 ou 10 anos na cadeia, o que importa é avaliarmos até onde eles são capazes de ir em defesa dos interesses do grupinho que domina o Partido.


 A maior vítima de um julgamento desses é a própria justiça, pois, sabe-se de antemão que a elite do Partido dos Trabalhadores está acima da lei, pois tem em suas mãos o voto da maioria dos juízes da corte mais importante do país.


 Talvez fosse hora de se pensar em acabar com o fórum privilegiado para os políticos, pois isso pode estar destruindo o STF, cujos juízes podem estar sendo obrigados a trocar absolvições por indicações. Talvez o melhor fosse deixar um juiz selecionado em concurso público, bem normal e ordinário julgar esses caras com direito de recurso até o STJ e pronto. 


 Talvez o problema seja que o STF está concentrando poder demais e onde existe poder sempre existirá corrupção. Talvez o fato do STF ser a corte que julga os políticos esteja gerando uma seleção adversa de pessoas que, de outra forma, não deveriam estar no STF.


 De vez em quando ouvimos falar de operações da Polícia Federal que prendem juízes que vendem sentença. Certamente não haverá uma operação dessas no STF, pois aí quem julgaria esses juízes?


Talvez seja melhor passar o julgamento de políticos para juízes escolhidos por concurso público. Melhor para quem cara pálida? Não para alguns políticos, especialmente aqueles mais ligados à elite governista.

Um comentário:

Mario disse...

Consegui identificar o Grande Mestre do PT.
É o vírus. Infiltrar-se na célula, viver de seu metabolismo, aproveitar sua estrutura para se reproduzir, enfiar-se no núcleo e fazer a célula acreditar que está trabalhando para si mesma. Tudo isto o vírus faz. Curiosamente, o PT também. Considerando que o vírus veio bem antes, fica bem claro quem é o mestre e quem é o discípulo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...