19 fevereiro 2014

Como se comportar nas manifestações de junho da Copa do Mundo

Há alguns anos, antes de estar preso, José Genoíno discutia que o PT deveria estar no poder e também ser oposição. Ninguém levou muito a sério. Nem os petistas, pois era uma tese incrivelmente totalitária, pois na visão do companheiro o PT deveria ocupar todos os espaços e se possível até substituir a sociedade civil. Esse tema é recorrente e agora na Copa do Mundo o PT está preocupado em como controlar as manifestações populares contra o evento. Mais que isso, eles pretendem, se possível, assumir o controle dessas manifestações.

Os Black Blocks recentemente revelaram seu lado assassino... Era uma questão de tempo para quem acompanhava o nível de violência praticado por eles nas manifestações. Entretanto, apesar de violentos, os Black Blocks eram a única coisa que impedia os manifestantes de PT, CUT, MST,... de se apossarem das manifestações populares. A estratégia para se apossar de uma manifestação genuinamente popular é você pegar uns gatos pingados do partido carregando bandeiras e misturá-los com a multidão. Com isso, se tem a impressão que a multidão está levando a bandeira quando na verdade trata-se de mais uma trapaça do partido.

Ano passado, lembro-me de um cidadão que desafiou um bando de petistas que insistiam em se infiltrar na multidão com suas bandeiras e acabou descobrindo que essas bandeiras também funcionam como porretes. Lá ficou ele com a cabeça ensanguentada sendo fotografado pela mídia carniceira, como diriam os Black Blocks.

Acredito que essa lei proposta pelo ministro da Justiça do PT para controlar o terrorismo tenha como objetivo justamente inibir a ação dos Black Blocks ao mesmo tempo em que permite que os chamados movimentos sociais ligados ao partido pratiquem as arruaças que acharem conveniente. Em Brasília, o MST é campeão de provocações. Outro dia, fez um acampamento ao lado do Quartel General do Exército. Fizeram também um ao lado do DNIT e mais recentemente, um ao lado do estádio de Brasília. Os ministérios já estão cansados de ter o expendiente interrrompido por suas invasões relâmpago.

No caso do acampamento ao lado do estádio de Brasília, fica a dúvida do que eles estariam fazendo. Será que é algum tipo de extorsão com o governo? Será que está faltando dinheiro nas ONGs de fachada que irrigam a estrutura dessa organização sem nenhuma responsabilidade jurídica? Ou será que eles já estão tomando posição para defender o estádio contra as manifestações verdadeiramente populares.

Aliás, como dizia uma velha professora marxista, o MST já deixou de ser movimento há muito tempo. Hoje, é uma organização extremamente disciplinada há um passo de se tornar para-militar. Ela conta que fazia uma pesquisa e a chefe de um acampamento se recusou a recebê-la. Por sorte, ela tinha o telefone do José Stedile que foi passado a mulher da qual se ouvia apenas sim senhor.

Esta semana na Venezuela, a oposição anunciou que faria manifestações contra o governo e o governo respondeu que seus “movimentos sociais” também deveriam ir para a rua ao mesmo tempo em que cidadãos de oposição eram baleados por manifestantes pró-governo. Essa é a democracia bolivariana que inspira os sonhos petistas. Com eles no governo, na oposição e nas ruas. E com o cidadão em casa com medo.

Agora se for se aventurar na rua, leve sua bandeira para que além do dinheiro público você não tenha também sua manifestação roubada e apropriada pelo Partido.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...