22 janeiro 2014

O PT e o Quinto Poder – o Poder de Investigar

Recentemente, foi publicado um livro do delegado aposentado da Polícia Federal, Romeu Tuma Jr que denuncia a prática petista de elaborar dossiês sobre aliados e inimigos no melhor estilo do velho SNI dos militares. Em seu livro, aproveita para dizer que Lula era informante do antigo DOPs do qual era investigador. Nessa questão, fica a palavra do Lula contra a do Tuminha.

O melhor é o título do livro, assassinato de reputações, pois ninguém está interessado em um processo com defesa, provas, contraditório, nada disso. O importante é desmoralizar o sujeito e desqualificar o interlocutor. O PT gosta desse tipo de estratégia.

De fato, quem forçar um pouquinho a memória irá se lembrar da fábrica de dossiês montada por Dilma a partir de dados de gastos do governo FHC com objetivo de atingir seus velhos inimigos. Esse tipo de prática é disseminada pelo governo e pelos vários sub-grupos do PT. Em 2010, o ex-petista, ex-diretor e ex-assessor da Previ, Geraldo Xavier Santiago, denunciava que a Previ havia se tornado mais uma fábrica de dossiês.

É sabido por qualquer servidor da Polícia Federal que as diretorias foram loteadas entre os presidentes dos sindicatos locais dos delegados da Polícia Federal, prática aliás disseminada em toda a administração pública petista, ou seja, sindicalista que vira executivo.

É estranho que o petista e ministro do STF e TSE Toffoli tenha agora proibido que o Ministério Público faça investigações de crimes eleitorais. Estranho, pois afinal, o que a imprensa divulga é que o próprio Toffoli esteve envolvido na investigação que levou a queda do ex-governador Arruda.

Se bem que todos lembram que um dos motivos das manifestações de 2013 foi a famigerada PEC 37 que iria proibir o Ministério Público de fazer investigações. Monopólio que deveria ser dado a Polícia Federal, quer dizer, aos sindicalistas da Polícia Federal.

A única explicação que me ocorre para a ação de Toffoli é ciúme, afinal, ao que me consta o Toffoli não tem uma gota de republicanismo. E é estranho, afinal, que se faça essa proibição ao mesmo tempo em que tramita no STF ação da OAB proibindo doações de empresas para campanha.

Parece que o Toffoli quer reservar para si o direito de decidir se investiga ou não, ou seja, o Partido dos Trabalhadores, por meio do ex-advogado de campanha do Lula e ex-assessor jurídico de José Dirceu deve decidir se pode ou não haver uma investigação. Enquanto isso, ficamos daquele jeito...o governo abre investigações secretas contra seus adversários e vaza algumas informações quando lhe convém e nega aos denunciados acesso aos autos.

O PSDB de São Paulo que o diga...Há meses é acusado na questão dos trens sem ter direito de ver os autos ou se defender....Aliás, a investigação é conduzida apenas no tocante aos inimigos do partido, deixando de lado possíveis envolvimentos de aliados e dos próprios petistas.

A lei do PT é assim, é para os adversários...E com isso, o partido amplia seu poder e persegue os inimigos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...